FVCF

Creche e Pré-Escola Fundação Cabo Frio

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte

REGULAMENTO INTERNO DA CRECHE E PRÉ-ESCOLA FUNDAÇÃO CABO FRIO

1. Apresentação da Fundação Visconde de Cabo Frio e da Creche e Pré-Escola

A Fundação Visconde de Cabo Frio é pessoa jurídica de direito privado, sem fins lucrativos, com sede em Brasília, no Distrito Federal. Tem por finalidade institucional promover, coordenar e executar ações, projetos e programas em apoio a políticas públicas de desenvolvimentos econômicos, educacionais, sociais e culturais, financiados por recursos nacionais e internacionais, de fontes privadas e públicas. A Fundação Visconde de Cabo Frio – FVCF oferece Educação Infantil desde Creche até Pré-Escola, que tem por finalidade oferecer cuidados básicos e atividades estimulantes de recreação e educação infantil, em condições que favoreçam o desenvolvimento global de seus alunos. Para tanto conta com a facilidade das instalações prediais concebidas exclusivamente com vistas ao funcionamento da Creche e Pré-Escola Fundação Cabo Frio.

O funcionamento da Creche e Pré-Escola Fundação Cabo Frio é coordenado por uma Equipe Interdisciplinar (pedagoga da creche, pedagoga da pré-escola, psicóloga, nutricionista, pediatra, odontopediatria e recreador), que junto com as educadoras e profissionais especializados além do pessoal de apoio acompanham a criança nos diversos aspectos do seu desenvolvimento. A Creche e Pré-Escola Fundação Cabo Frio privilegia a comunicação constante com a família, promovendo sempre a integração escola-família-criança.

2. Metodologia adotada: o método natural

O método adotado é pautado no processo natural de desenvolvimento e de aprendizagem, em que a contribuição pessoal da criança no seu grafismo livre e na linguagem oral é o principal recurso para a sua aprendizagem. Aliado ao método natural, os estudos de Piaget e Emília Ferreiro também enriqueceram a proposta pedagógica da instituição, visto que permitem que a própria criança possa construir e estruturar os seus conhecimentos. As crianças do AV-1 (=agrupamento vertical) são agrupadas com diferentes faixas etárias (4 meses a 2 anos)promovendo, assim, a integração social da criança com o núcleo social diverso.

Princípios gerais da metodologia:      

  • A organização das salas de estimulação visa a permitir que se possam desenvolver, simultaneamente, atividades em áreas movimentadas (tais como as realizadas nos centros de dramatização e de construção), áreas semi-movimentadas onde se realizam as atividades de livre expressão plástica, como: desenho, pintura, colagem, etc.)e área tranquila(local para rodinhas, centro de leitura, etc.).
  • Respeito à necessidade da criança de falar e de ser ouvida: a linguagem funciona como uma ação, sendo fundamental para o desenvolvimento das estruturas e, mais tarde, a escrever, pois a linguagem necessita de prática. Falar é, portanto, um direito da criança, já que é um elemento de seu próprio desenvolvimento.
  • Respeito à necessidade da criança de agir: a criança tem energia natural que deve ser aproveitada de forma produtiva, por meio de atividades, jogos e brincadeiras que envolvem, ao mesmo tempo, a ação, a aprendizagem e o prazer.
  • A necessidade do uso do material concreto: a experiência de ver, experimentar e verbalizar sobre as coisas do mundo em sua volta amplia a vivência da criança, daí a necessidade de uso de material concreto.
  • Oferecimento diário de atividades diversificadas e livremente escolhidas: a liberdade de escolha é uma constante em todo o processo, isso permite um melhor atendimento do educador à criança e um respeito à individualidade de cada um.
  • Proposição de atividades com caráter essencialmente lúdico: o desenvolvimento da criança depende do jogo, da brincadeira como forma de equilíbrio com o mundo.
  • O respeito à criatividade e à fantasia infantil: nas atividades, prevê-se sempre uma estimulação à criatividade.
  • A curiosidade infantil: as atividades são oferecidas apresentando certa dose de desafio ou novidade para estimular a curiosidade infantil.
  • A aceitação do “conhecimento” e vivência da criança: os estímulos podem ser provocados pelo educador, mas devem também ser aproveitadas todas as experiências que a criança vice fora da Creche.

3. Composição dos Grupos de Crianças

Creche Idade Número de salas Número de Educadores (por sala) Número Máximo de crianças (por sala)
AV-1 De 4 meses a 2 anos 4 3 15
AV-2 De 2 a 3 anos 3 2 18
AV-3 De 3 a 4 anos 3 2 18


Jardim de Infância (Pré-Escola) Idade Número de salas Número de Educadores (por sala) Número Máximo de crianças (por sala)
1° período 4 anos 1 2 20
2° período 5 anos 1 2 20
Oficinas Pedagógicas De 4 a 6 anos 1 2 20

A criança pode ser matriculada em período integral ou meio período (manhã ou tarde), conforme a necessidade da família e a disponibilidade de vagas por período. É necessário frisar que a colocação em cada agrupamento não é algo rígido. A opção do grupo para o qual será encaminhada cada criança depende de observação individual realizada, na entrevista de matrícula, por membros da equipe técnica da creche. Em todo atendimento, leva-se em conta, principalmente, a individualidade de cada criança. Por ocasião da passagem do AV3 para a Pré-Escola, ainda que a criança esteja dentro da faixa etária acima estabelecida, haverá nova avaliação, com vistas a verificar se o aluno apresenta maturidade compatível com as atividades na Pré-Escola. Já a metodologia da Pré-Escola, mais especificamente, também pautada no método natural, consiste em oferecer experiências que proporcionem estímulos ao desenvolvimento integral da criança como processo natural, contínuo e integrado, a partir de um tema, fato ou assunto desencadeador. O currículo será formado por todas as experiências de atividades oferecidas à criança, com o objetivo de promover o seu desenvolvimento pleno e sua integração social. Tudo quilo que acontece com a criança, desde o “bom-dia” dito à entrada, até o “até-amanhã”, à saída, são experiências envolvidas em sua formação. Em todo atendimento, leva-se em conta, principalmente, a individualidade de cada criança e é por essa razão que a base do trabalho psicológico e pedagógico realizado pela Creche e Pré-Escola Fundação Cabo Frio é o método natural de desenvolvimento – sempre visando a favorecer a criatividade e os potenciais próprios da criança, em respeito às características de cada uma (vide item 12). Para isso, conta-se com a equipe de monitores e recreadores especializados, que atuam junto às crianças em período integral, assegurando, dentre outros aspectos, a comunidade do trabalho desenvolvido.

4. Pré-matrícula, admissão e renovação de matrícula.

Anualmente, no mês de outubro, são abertas as inscrições (pré-matrículas) para o ano seguinte, sendo dada prioridade aos alunos da instituição. Após o encerramento do prazo estabelecido para as pré-matrículas, os pedidos externos continuarão sendo recebidos na secretaria da Creche e Pré-Escola Fundação Cabo Frio, apreciados pela Equipe Técnica e atendidos, conforme a disponibilidade de vagas remanescentes. Para a solicitação da pré-matrícula, tanto de alunos antigos quanto de novos, faz-se necessária à apresentação da seguinte documentação:

  • Certidão de Nascimento da criança;
  • Cartão de vacinação atualizado; atestado médico da criança;
  • 1 foto 3x4
  • Comprovante de residência;
  • Cópia de identidade e CPF do contratante.

Novas matrículas somente serão efetivadas, se observados os seguintes procedimentos:

  • Preenchimento de formulário próprio, disponível na secretaria;
  • Entrevista com os pais e avaliação da criança pela Equipe Técnica;
  • Avaliação médica pelo (a) pediatra da instituição e apresentação do cartão de vacinas; 
  • Assinatura do contrato de prestação de serviços educacionais e pagamento da primeira parcela mensal;
  • Em todos os casos, é necessária a concordância dos pais com o Regulamento Interno da creche.
  • Manifestação do responsável pela criança, por escrito, da concordância com teor do Regulamento Interno da Creche e Pré-Escola Fundação Cabo Frio.

Nos casos de renovação de matrícula, faz-se apenas necessário o preenchimento da ficha de renovação, somente para atualização dos dados cadastrais da criança e de seu responsável.

5. Adaptação à Creche e Pré-Escola

A entrada da criança na Creche constitui-se, geralmente, na sua primeira experiência de vida em grupo e separada de seus pais, exigindo um processo de adaptação que será variável de criança para criança.

Nesse sentido, a primeira condição a ser respeitada é a de realizar essa adaptação de modo gradual, de acordo com o ritmo e as reações de cada criança. Para atingir esse objetivo, será necessária uma estreita colaboração entre os pais e a equipe técnica. Segue-se a proposta básica de adaptação para as crianças, ressaltando-se que as reações individuais serão sempre levadas em conta no processo de adaptação:

1ª Semana:

Permanência da criança na Creche com a presença do pai, mãe ou responsável.

  • 1º dia – 1 hora;
  • 2º dia – de 1 a 2 horas;
  • 3º e 4º dias – até 3 horas;
  • 5º dia – meio período (manhã ou tarde).

2ª Semana:

  • No 1º dia (segunda-feira), repetição do esquema do último dia da primeira semana, ainda com a presença do acompanhamento na creche.
  • Do 2º até o 5º dia, em função da adaptação da criança, estende-se o tempo de permanência até atingir o período integral. A presença do acompanhante passa a ser facultativa, com a ressalva de que ele poderá vir a ser chamado, se necessário.

6. Horário de Funcionamento

O horário de funcionamento da Creche e Pré-Escola Fundação Cabo Frio é das 07h30min às 19h, conforme abaixo informado, considerando-se o plantão de atendimento às crianças das 7h30min às 08h (no plantão, as crianças são recepcionadas por uma educadora e um membro da equipe Técnica):

Creche e Pré-Escola Entrada Saída
Integral Das 8h às 10h preferencialmente Até às 19h
Manhã Das 8h às 10h Até às 13h 30 min
Tarde Das 13h 30min às 15h Até às 19h

É solicitado aos pais ou responsáveis pela criança o cumprimento rigoroso dos horários limite de entrada e saída das crianças, conforme tabela acima. É aconselhável que a chegada das crianças do AV-1, AV-2 e AV-3, no período da manhã, se faça até às 9h, em função das atividades desenvolvidas, tendo-se, porém, uma tolerância de atendimento até às 10h. A chegada das crianças no período da tarde poderá ser feita a partir das 13h, com o limite de entrada até às 15h. Já as atividades da Pré-Escola tem início, no período da manhã, às 08 horas e, à tarde, às 14 horas, impreterivelmente.

7. Rotina Básica da Creche

AV-1

  • 7h30 às 08h – plantão de recepção;
  • 08 às 9h – recepção/recreação livre ou atividades na sala;
  • 9h às 9h15 – colação (lanche da manhã);
  • 9h15 às 10h – atividade ao ar livre ou na sala;
  • 10h – banho/atividades na sala;
  • 11h – almoço;
  • 11h45 – higiene bucal;
  • 12h às 14h – sesta;
  • 14h às 15h15 – lanche da tarde;
  • 14h15 às 15h15 – atividades na sala;
  • 15h15 às 16h – atividades na área externa;
  • 16h às 16h45 – banho/atividades na sala;
  • 16h45 às 17h15 – jantar;
  • 17h15 às 18h – sono/atividades na área externa;
  • 18h às 19h – atividades na sala.

AV-2 e AV-3

  • 7h30 às 8h – plantão de recepção;
  • 8h às 9h – recepção pelas educadoras/recreação livre ou atividades na sala;
  • 9h às 9h15 – colação (lanche da manhã);
  • 9h15 às 9h45 – atividade na área externa;
  • 9h45 às 11h – higiene e atividades na sala;
  • 11h às 11h45 – almoço;
  • 11h45 às 12h  – higiene bucal;
  • 12h às 14h – sesta;
  • 14h às 14h30 – lanche da tarde;
  • 14h30 às 15h15 – atividades na sala;
  • 15h15 às 16h – atividades na área externa;
  • 16h às 16h45 – banho e atividades na sala;
  • 16h45 às 18h – jantar/atividades na sala;
  • 18h às 18h30 – atividades na área externa;
  • 18h30 às 19h – atividades na sala.

Pré-Escola

  • 7h30 às 8h – plantão de recepção;
  • 8h às 9h30 – atividades pedagógicas na sala;
  • 9h30 às 9h45 – colação (lanche da manhã);
  • 9h45 às 10h15 – atividade na área externa;
  • 10h15 às 11h45 – atividades pedagógicas;
  • 11h45 às 12h – organização do ambiente, seguida de higiene;
  • 12h às 12h30  – almoço;
  • 12h30 às 13h30 – atividade livre/descanso;
  • 13h30 às 14h – organização da sala/recepção;
  • 14h às 15h – atividades pedagógicas;
  • 15h às 15h15 – lanche da tarde;
  • 15h15 às 17h30 – atividades pedagógicas;
  • 17h30 às 18h – atividades na área externa;
  • 18h às 18h30 – jantar;
  • 18h30 às 19h – atividade livre.

8. Normas de Funcionamento

A entrada nas dependências internas da Creche e Pré-Escola Fundação Cabo Frio, é permitida somente aos pais ou responsável, não sendo permitido fumar nas dependências da instituição;

No período da manhã, a criança deverá chegar à instituição, após ter tomado o desjejum, o lanche da manhã não é substituído pelo café da manhã, sob qualquer hipótese;

Não serão servidas refeições fora do horário estipulado;

Os pais ou responsável deverão acompanhar a criança à sala de aula, bem como comunicar a sua chegada/saída ao educador responsável pelo grupo;

A guarda da criança é de total responsabilidade dos pais ou responsável, enquanto esses permanecerem no recinto da instituição, por ocasião da entrada ou saída;

Os pais ou responsáveis deverão enviar autorização, por escrito, designando a pessoa que retirará, eventualmente, a criança da instituição, quando impossibilitados de fazê-lo pessoalmente;

A entrada no recinto interno somente será permitida aos pais ou responsáveis. Não é permitida a entrada no berçário do AV-1;

É necessário o comparecimento dos pais às reuniões, entrevistas e palestras promovidas pela equipe técnica;

É de responsabilidade da instituição a divulgação do calendário letivo, por ocasião da confirmação da matrícula, sendo que, durante o mês de julho, está previsto um recesso de 15(quinze) dias;

É dever dos pais comunicar à secretaria eventuais ausências de seu filho, por período superior a 7 (sete) dias e de atualizar os dados: telefone, endereço...

Após às 19:00 horas, encerramento das atividades, a criança que ainda permanecer na instituição. Ficará a espera do seu responsável, com um funcionário de apoio;

Quanto à comemoração de aniversários na Pré-Escola, só será permitida que os pais tragam um bolo no dia do aniversário; as comemorações deverão ser limitadas as]os colegas de sala, em horário de lanche; não serão permitidas ornamentações, animadores, convidados e entrega de presentes;

Quanto a comemoração de aniversários na Creche, só será permitido que os pais a realize dentro da própria sala, nos seguintes horários: turno matutino (das 09:30 às 10:30) e turno vespertino (das 15:00 às 16:00). Não sendo permitidos brinquedos infláveis e alimentos do tipo: salgados fritos, embutidos (salsicha, presunto, salame, linguiça, etc.), chocolates, balas, pirulitos, salgadinhos industrializados, batata frita, biscoitos recheados e principalmente refrigerantes. Nem lembrancinhas que contenham alimentos.

9. Roupas e Material de Uso

As crianças deverão trazer, numa sacola identificada, uma muda de roupas limpas com as quais serão vestidas, após o banho, para regressar a casa. As roupas usadas serão devolvidas dentro da mesma sacola. No avesso de todas as roupas deverá constar a identificação da criança. A Creche e Pré-Escola Fundação Cabo Frio isenta-se de qualquer responsabilidade pelos objetos de valor (brincos, pulseiras, anéis, cordões, etc.) trazidos de casa pela criança.

É obrigatório o uso de uniforme na pré-escola. Nos agrupamentos verticais, não há obrigatoriedade de uso do uniforme, à exceção daqueles necessários às seguintes atividades complementares: ballet, capoeira, judô, natação e oficina de nutrição. A Equipe Técnica orienta que cada criança tenha “camisetão” ou avental para atividades de artes, para evitar manchas de tintas na roupa/uniforme.

A cada início de ano letivo (ou quando solicitado), deverá ser entregue à educadora da criança o seguinte material:

  • 01 copo inquebrável sem canudo;
  • 01 escova de dente;
  • 01 pente ou escova de cabelo.

Por ocasião da matrícula, será entregue a relação de material pedagógico, compatível com cada agrupamento vertical ou nível da pré-escola. O material deverá ser entregue na secretaria da escola no início do ano letivo.

10. Alteração de Período

Em função da disponibilidade de vagas, as alterações de período somente poderão ser feitas no início de cada semestre. Os pedidos para alteração de período devem ser encaminhados por escrito à Coordenação Técnica, antes do final do semestre anterior.

11. Cancelamento de Matrícula

O desligamento da criança será feito nas seguintes circunstâncias:

  • a pedido dos pais ou responsável, por escrito, com 30 (trinta) dias de antecedência;
  • por decisão da equipe técnica, quando considerada prejudicial à sua permanência no estabelecimento.

Na ocasião do cancelamento, a equipe técnica poderá prestar assistência e orientação aos pais ou responsável na escolha do novo estabelecimento educacional, fazendo a preparação da criança para a mudança.

12. Pediatria, Enfermagem e Nutrição

A presença de um pediatra e um auxiliar de enfermagem encarregados do atendimento às crianças, objetiva, primordialmente, a atenção preventiva e os primeiros socorros, quando necessários. Questões que não ocorram na instituição devem ser levadas ao seu pediatra, que deverá medicar e acompanhar o caso.

Toda criança, antes de seu ingresso efetivo na instituição, será submetida a uma entrevista realizada pelo pediatra da instituição, ocasião em que deverão ser entregues cópias do cartão de vacinação atualizado e o atestado do pediatra que acompanha regularmente a criança, atestando estar a mesma em boas condições de saúde para frequentar as atividades curriculares e complementares da escola.

Se a criança que apresentar alguma alteração no seu estado de saúde durante a sua permanência na instituição, poderá ser avaliada pelo pediatra e, se necessário, receber os primeiros cuidados, indispensáveis à situação e em caso de necessidade, a presença dos pais ou responsável será, imediatamente, solicitada.

A criança apresentar alguma alteração no seu estado de saúde poderá, de acordo com a orientação do pediatra da instituição, ser temporariamente afastada da mesma, sendo que, em caso de febre (temperatura axilar acima de 37,8ºC), o tempo de afastamento será no mínimo de 24 (vinte e quatro) horas afebril.

No caso de doenças infectocontagiosas, o retorna da criança ficará condicionado à avaliação pelo pediatra da instituição.

Os pais ou responsáveis deverão informar ao pediatra e/ou auxiliar de enfermagem sobre eventuais problemas de saúde que a criança tenha apresentado em casa, bem como sobre toda e qualquer medicação que a criança deva receber durante a sua permanência na instituição. Caberá exclusivamente ao auxiliar de enfermagem a administração de medicamentos, mediante apresentação obrigatória da receita do pediatra da criança. Toda medicação deve ser entregue na sala de enfermagem. A medicação não será, em hipótese nenhuma, administrada pelas educadoras ou deixadas em sala de aula, sem a presença do auxiliar de enfermagem, evitando-se, assim, eventuais intoxicações das crianças por ingestão acidental de medicamentos. Pelo mesmo motivo, as medicações, não serão, tampouco, colocadas na sacola da criança, ao fim do dia, a medicação deverá ser retirada, por tanto, na sala de enfermagem. Solicita-se a colaboração e compreensão dos pais ou responsável para que sejam enviados à instituição apenas os medicamentos que não possam ser administrados em casa (exemplo: 8/8 horas e 6/6 horas), lembrando que a prioridade será administração de antibióticos. Medicações que precisam ser administradas de hora em hora (como as prescritas em tratamento homeopático) e nebulizações deverão ser feitas em casa. Em caso de remoção emergencial de criança, os pais serão imediatamente comunicados (por isto a importância da atualização de telefones dos pais/responsável).

Quanto á alimentação das crianças, as mesmas terão refeições programadas e supervisionada pela área de Nutrição da instituição. Os cardápios serão afixados, semanalmente, nos quadros de aviso de cada sala. apenas os educadores têm autorização de acesso às preparações fornecidas pela cozinha e pelo lactário da instituição, garantindo a higiene e a administração dos alimentos em local adequado. Reitera-se que a colação (lanche servido as 9h) não substitui o aporte nutricional proporcionado pelo desjejum, que deverá ser oferecido à criança em casa.

Todos os casos de implementação de dietas especiais deverão ser tratados diretamente com o profissional de nutrição da instituição. No caso em que não se possa fazer a substituição adequada dos alimentos necessários à dieta especial solicitada, os pais ou responsável deverão trazer os ingredientes imprescindíveis a elaboração de o programa alimentar específico da criança, como, por exemplo, leites especiais (de soja, sem lactose), dentre outros alimentos.

As mães de alunos do agrupamento vertical, que estiverem amamentando, poderão fazê-lo na própria creche ou trazer o leite ordenhado.

Por fim, solicita-se aos pais que não façam chegar à instituição, por meio das crianças, balas, bombons, chicletes, iogurtes, salgadinhos diversos, bebidas preparadas, refrigerantes, entre outros. Tal prática desvirtua o processo de educação nutricional realizado pela instituição, comprometendo a alimentação saudável, além de comprometer a aceitação das refeições regulares. Não sendo, portanto, permitido o consumo dentro da instituição de nenhum alimento produzido fora dela.

13. Disposições Gerais

A Equipe Técnica está à disposição dos pais ou responsável para discutir todos os assuntos relativos ao bem-estar de cada criança, prestando um atendimento personalizado.